humanidade

You are currently browsing articles tagged humanidade.

Por mais incrível que pareça e desconfortável que seja, a conexão humana se dá, primeiramente, de forma não-verbal.

É um fato, não uma teoria. [ continua ]

Tags: , , , , , , , ,

Óbvio e urgente

Pessoa que conheço me disse que disse o seguinte ao seu amado:

“- Eu não estou preparada para viver este amor.”

Ao que eu respondi: [ continua ]

Tags: , , , , ,

Etimologicamente – e há controvérsia, como sempre, nessas questões – amor poderia significar “negação da morte” (a = negação; mor = morte). Mesmo que não seja verdade, é uma forma bonita de se ver. Tem fundamento na experiência humana (pelo menos na minha). [ continua ]

Tags: , , , , , ,

Mestre Gaiarsa falava tanto de expressão não-verbal, família e sexualidade que um desavisado pode passar batido em suas críticas a outros aspectos – relacionados, mas não a mesma coisa – da nossa insanidade coletiva. [ continua ]

Tags: , , , , , , , ,

É importante assisitir a algumas coisas de que você não gosta e ler algumas opiniões com que você não concorda. [ continua ]

Tags: , , , , , ,

Acho estranho que cause tanto frisson e polêmica o fato de aparecer “pela primeira vez” numa novela da emissora líder o que se pode ver quase a qualquer hora descendo a rua Frei Caneca. [ continua ]

Tags: , , , , , , , , ,

Uma das lições mais importantes que se pode tirar das ideias de Mestre Gaiarsa é o valor de as pessoas se perceberem. Não só saber que o outro está ali ao lado, espacialmente perto, mas olhá-lo, prestar atenção a ele [ continua ]

Tags: , , , , , , , ,

Gaiarsa, a fonte

Quando descobri Mestre Gaiarsa, primeiro na TV, depois nos livros, depois pessoalmente, fui assaltado por uma sensação difusa, um sentimento (pressentimento, se quiserem) de que o que aquele sábio tinha para me ensinar era muito, muito importante – fundamentalmente importante. [ continua ]

Tags: , , , , ,

E todos quiseram ser diretos, claros, objetivos, informativos, descritivos, e assim abriu-se mão do mistério, da curiosidade, da delicadeza, da sutileza, da surpresa, da… iluminação. [ continua ]

Tags: , , , , , , , ,

Não entendo os ódios crônicos de fascistoides arrogantes e bolcheviques teimosos, a beligerância – tão parecida – de centuriões do status quo e “revolucionários” xiitas. [ continua ]

Tags: , , , , , , ,

« Older entries