Óbvio e urgente

Pessoa que conheço me disse que disse o seguinte ao seu amado:

“- Eu não estou preparada para viver este amor.”

Ao que eu respondi: [ continua ]

Tags: , , , , ,

De vez em quando (hoje em dia, não em sempre), aparece um comercial que me dá vontade de ter feito. Em especial, quando tem um texto que, singelamente, acerta em cheio o coração do espectador. [ continua ]

Tags: , , , , , ,

Os gurus

E vão se achegando os gurus-de-tudo-um-pouco, os mentores da bondade, fazendo nas redes sociais o seu “rebanho”, e vão espalhando sua “opinião” como doutrina, vão ensinando que o ego é feio, é ruim e é péssimo, que o bom mesmo é suprimi-lo [ continua ]

Tags: , , , , , , ,

Li na Folha de São Paulo que o divertidíssimo André Abujamra fez uma espécie de exigência para estar à frente da banda que acompanha o novo “Agora É Tarde”, comandado pelo indeglutível Rafinha Bastos: não virar alvo de bullying. [ continua ]

Tags: , , , , , ,

Etimologicamente – e há controvérsia, como sempre, nessas questões – amor poderia significar “negação da morte” (a = negação; mor = morte). Mesmo que não seja verdade, é uma forma bonita de se ver. Tem fundamento na experiência humana (pelo menos na minha). [ continua ]

Tags: , , , , , ,

Imagino que existam teses e dissertações a respeito. Sinceramente, não sei, nem quero saber. Importa-me o significado popular da expressão, sua compreensão disseminada. [ continua ]

Tags: , , , , ,

Todo carnaval me surpreendo de novo com a incapacidade do Ministério da Saúde de fazer campanhas de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis. De certa forma, o órgão (sem trocadilho, juro) nunca me decepciona: consegue ser sempre pior nesse quesito. [ continua ]

Tags: , , , , , , ,

A campanha do bomnegócio.com era um tanto interessante, de saída, pelo inusitado, mas algo estava fora de foco. Dava para entender que a Narcisa Tamborindeguy personificava um objeto que sobrava no espaço, atormentando o dono, mas não se deduzia um vínculo consistente [ continua ]

Tags: , , , , ,

Não tenho problema com a ideia de ganhar dinheiro. Sou publicitário demais, realista demais, calejado demais com teorias sociológico-políticas fantasiosas para engolir a noção de um mundo sem finanças. [ continua ]

Tags: , , , , , , ,

Mestre Gaiarsa falava tanto de expressão não-verbal, família e sexualidade que um desavisado pode passar batido em suas críticas a outros aspectos – relacionados, mas não a mesma coisa – da nossa insanidade coletiva. [ continua ]

Tags: , , , , , , , ,

« Older entries § Newer entries »