Ambos

Raivosos da direita e da esquerda se julgam, ambos, do “lado do bem”, defensores da verdade, heróis democráticos contra “os tiranos do lado de lá”. Conheço, de perto e de leitura, gente que pertence a esses tristes, desgastados e desgastantes dois grupos (ultrapassados talvez como nomenclatura, mas não como veneno d’alma).

Tentam esconder, ambos, de si próprios e dos outros (a que pretendem influenciar), que mesmo o mais equivocado militante do outro lado é menos pérfido que o radical de qualquer corrente. Pois que o radical decide não ver nada de positivo onde talvez haja, e interpretar como destrutivo o que pode até ter nascido com a intenção de construir.

Agem, pois, movidos por preconceitos – crassos, violentos, desprezíveis, do mesmo tipo que dizem abominar. Porque consideram, ambos, que do outro lado estão criaturas do mal, criaturas do mal, e portanto tudo que vier de lá será maligno.

Para que se dar ao trabalho de examinar ideias e argumentos? Por que gastar energia tentando entender a percepção do outro? Eles são maus! “Alguma maldade há de haver aí, nessa proposta até instigante.”

Para mim, os extremistas, os raivosos, os babões, os radicais de direita e de esquerda – e nem muito radical precisa ser, basta que esteja um pouco para lá de enfático – estão, estiveram e sempre estarão juntos, ombro a ombro, do mesmo lado (para mútua repulsa), na construção de uma grande e sombria obra chamada desamor.

Estão, sim, e não sabem. Ou estão sim, e sabem, mas não se importam. Ambos.

Tags: , , , , , , , , ,

  1. Cristian cartao de credito bradesco’s avatar

    Thanks, VC naumm imagina como isso vai me ajudar no trabalho da escola…

    Responder

Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>