agosto 2012

You are currently browsing the monthly archive for agosto 2012.

Custa uma fortuna colocar um comercial em horário nobre na TV aberta. Uma fortuuuuuuna!

E dado que um comercial de marca “poderosa” não se faz da noite para o dia, dado que uma campanha dessas não se cria nem se produz na virada da noite (pode ter virada, mas não é porque o briefing entrou na véspera), fico abismado com o desperdício de tempo e dinheiro para veicular ideias bobas – no momento, ando espantado com as campanhas para vender carros. [ continua ]

Tags: , , , , , , , ,

Quando Cyndi não tuíta, eu fico esperando. Vasculho as redes em busca de notícias, mas não é a mesma coisa. Nas palavras dela, tudo tem mais graça, mais sabor, mais carisma. Quem conhece a Cyndi sabe que é ela mesma quem escreve, não algum assessor pago para isso. Dá para reconhecer o jeito dela nos tuítes que ela posta. [ continua ]

Tags: , , , , , ,

O tema estava lá, misterioso. Envolto em suspense, magia, poder. Como uma verdade esotérica só para iniciados. Como um tesouro perdido no fundo do mar. Como um pote de ouro no fim do arco-íris. [ continua ]

Tags: , ,

E não é que a musa-diva veio visitar-me no meu sonho?

Não tinha uma história muito clara, fatos muito bem definidos. Era um ambiente assim, meio conhecido, meio misterioso. Típico de sonho. Mas ela estava lá, e eu também. [ continua ]

Quando um veículo de comunicação omite o nome de uma empresa, qualquer empresa, em uma notícia relevante, para não fazer propaganda gratuita ou evitar algum ônus imposto juridicamente, está sendo gananciosa, covarde, incompleta, pouco profissional – e desrespeitando seu público. [ continua ]

Tags: , , , ,

Seriam 92

Danadinho esse Gaiarsa…

Nasceu em 1920, belo número redondo. Aliás, tinha algo com números redondos a vida dele. Isso sempre me intrigou, não sei bem por quê. Talvez não queira dizer nada, seja só um vislumbre de beleza. [ continua ]

Tags: , , ,

Mesmo um blog-reflexivo-desabafo tem direito a um momento de descontração, tem não? E aproveito também para fazer minha pequena homenagem a Jorge Amado. [ continua ]

Tags: , , ,

Para os candidatos a tutores da sociedade, ela precisa ser protegida de si mesma. Não sabe o que faz, não sabe o que escolhe, não sabe viver. Os tutores vão ensinar a ela. [ continua ]

Diz aí o último comercial de cerveja que você se lembra de ter realmente algum sabor. Um sabor que não seja amargo e nauseante como a própria bebida quente, velha, esquecida numa garrafa aberta na porta da geladeira desligada para descongelar. [ continua ]

A alienação em relação ao outro é uma das maneiras mais eficientes de pavimentar o desamor e a guerra. Ser incapaz de (ou nem tentar) ter empatia com o outro, seus sentimentos e emoções, seus desejos e dores torna muito mais prático não cuidar dele – ou destratá-lo. [ continua ]

« Older entries