Brilhar

Brilhe. Eu te apoio.

Não tente me afastar.

Eu simplesmente vou ficar.

Pode brilhar. Não vou renegar você.

E não tenha medo. Vai ficar tudo bem.


Você sabe quem sou eu.

Não acredito em frases feitas sobre sucesso

Não vou deixar uma mentira me guiar.

Vou atiçar essas brasas

Que estão esperando para se incendiar

Vou puxar você para cima

Pelo seu amor, e dizer

Brilhe. Eu te apoio.


Vejo sua testa franzida

Como uma coroa desbotada

Como uma ferida já cuidada

Vou buscar este diamante

Escondido sob a terra

Vou puxar você para cima

Pelo seu amor, e dizer

Brilhe. Eu te apoio.


Quando tudo estiver dito e feito

O que você precisa virá

E o tempo não vai me deixar

Deixar você me desperdiçar neste tempo

Brilhe. Pode brilhar.


(Tradução livre da música Shine, de Cyndi Lauper.)

Esta música está aqui hoje porque tem muito a ver com um monte de coisas.

Tags: , , , , , ,

Intervalo

Caro leitor, este blog ficará alguns dias – talvez algumas semanas – de férias. Convido-o a, enquanto isso, ler os posts do acervo. São mais de 400. Volto assim que puder. Grato pela compreensão.

Sim, mas o que é o resultado?

É a grana na conta, sem nenhuma realização durante o processo?

É o gol marcado, sem nenhuma beleza nem graça no jogo? [ continua ]

Tags: , , , , ,

Esqueça a baboseira da independência total e do não precisar de ninguém. É tolice desumanizante. E esqueça a suposta relação entre individualização (individuação?) e frieza, distância, invulnerabilidade afetiva – a negação do outro. [ continua ]

Tags: , , , , ,

Ingrid Guimarães, a faminta, reduz a riqueza, a espetacularidade e até a saudável superficialidade do cinema com sua frivolidade de engraçadinha-por-obrigação. [ continua ]

Tags: , , , , , , ,

Entre a separação de seu primeiro marido e seu amor seguinte, Daniela Mercury parecia muito mais sexy que o usual em um videoclipe, nos anos 90. Sempre pensei que era alta disponibilidade afetiva. Senti encanto. [ continua ]

Tags: , , , , , ,

Ambos

Raivosos da direita e da esquerda se julgam, ambos, do “lado do bem”, defensores da verdade, heróis democráticos contra “os tiranos do lado de lá”. Conheço, de perto e de leitura, gente que pertence a esses tristes, desgastados e desgastantes dois grupos (ultrapassados talvez como nomenclatura, mas não como veneno d’alma). [ continua ]

Tags: , , , , , , , , ,

Por mais incrível que pareça e desconfortável que seja, a conexão humana se dá, primeiramente, de forma não-verbal.

É um fato, não uma teoria. [ continua ]

Tags: , , , , , , , ,

Lilian altera drama e pouco caso, enfastio, Cristina cultiva fantasias ingênuas, Ana chove no molhado com jeito de madame e Cristiana quase não se compromete para não se queimar com suas fontes. Ninguém espera ninguém fechar um raciocínio e os elogios rasgados de José são sexistas ao contrário (homem não é tão bom…). [ continua ]

Tags: , , , , , ,

O comercial com o Neymar não defende, nem apregoa, nem legitima bullying nenhum com estrangeiros. É preciso ter o bullying embutido, assimilado, engatilhado dentro de si para interpretar desse jeito. Ou a demagogia… [ continua ]

Tags: , , , , , , ,

« Older entries